O envelhecimento é um processo bioquímico, hormonal e natural do ser humano. A pele passa por mudanças na sua elasticidade, contorno e pigmentação. A genética, o estilo de vida e mudanças hormonais, influenciam diretamente na nossa bioquímica podendo interferir, negativamente, no nosso envelhecimento.

Para manter uma pele rejuvenescida precisamos avaliar todo o processo do envelhecimento num determinado indivíduo e não somente a ruga em si.

Sabendo que a pele reflete impressões (sulcos e rugas) decorrentes de mudanças endócrinas, bioquímicas e externas, passamos a compreender a diferença de embelezamento e rejuvenescimento.

 

O que é embelezamento?

O ato de colocar uma roupa bonita, maquiagem e arrumar o cabelo torna a pessoa mais bonita, com boa aparência, embelezada. Quando nos submetemos a tratamentos estéticos estamos também fazendo embelezamento. A maioria dos tratamentos estéticos, salvo alguns casos, trabalha somente no embelezamento da face e não no rejuvenescimento de fato.

Tal afirmação é tão polêmica quanto verdadeira. O fato de você aplicar uma toxina no rosto ou um preenchimento no sulco nasogeniano não faz você mais jovem e sim mais bonita e embelezada. Para fazer um tratamento de rejuvenescimento precisamos atuar na causa do problema e não nas suas consequências, tais como apagamento das rugas e sulcos. Se analisarmos a formação do sulco e da ruga passamos a identificar possíveis causas do problema.

Quando estudamos o processo de envelhecimento e suas repercussões na anatomia da face entendemos porquê é difícil instituir com cremes, toxinas e preenchimentos um rejuvenescimento de face. E compreendemos por que pacientes tem resultados diferentes e insatisfatórios quando aplicamos a estética isolada.

 

O que é rejuvenescer?

Rejuvenescer é um processo intrínseco, que envolve correção de fatores externos, bioquímicos e metabólicos. Para instituir um rejuvenescimento precisamos avaliar a saúde do indivíduo.

Primeiro passo é fazer uma consulta médica com inquérito específico para fatores que interferem negativamente no envelhecimento. Como é o caso do cigarro, excesso de sol, álcool, alimentação irregular, pouca ingesta de líquidos, distúrbios hormonais, menopausa, insônia, sedentarismo e doenças crônicas. Investigar através de exames clínicos e laboratoriais.

Num segundo momento, instituir uma correção dos fatores de risco, implementando a mudança no estilo de vida, correção dos nutrientes e suplementação adequada. Podemos optar para tratamentos tópicos e orais.

O terceiro passo é corrigir as necessidades estéticas.

 

A nível didático, o processo de envelhecimento facial envolve 4 planos importantes:

  • Pele
  • Tecido de gordura, conhecido como tecido celular subcutâneo
  • Músculo e osso
  • Endócrino e metabólico

A pele torna -se mais fina, de consistência flácida, com o surgimento de manchas e rugas. A vascularização fica reduzida, a pele fica mais ressecada e frágil. Perdemos gordura no tecido celular subcutâneo, que serve como sustentação levando a formação de sulcos e flacidez. O músculo perde a tonicidade e ocorre redução da massa óssea. Uma vez ocorrendo a perda óssea, perda de tecido gorduroso e massa muscular perdemos o contorno facial, surgindo a quadrangulação da face e o aspecto esqueletizado. A perda da massa muscular e óssea pode ter relação direto com metabolismos hormonais, vitaminas e nutrientes.

Os tratamentos para rejuvenescimento e embelezamento facial podem ser divididos de acordo com os planos de envelhecimento:

Tratamentos para pele: ácidos, clareadores, laser, cremes e medicamentos injetáveis como a intradermoterapia auxiliarão na melhora das manchas, elasticidade e qualidade do tecido.

Tratamentos para tecido de gordura: preenchimentos faciais com ácido hialurônico foram desenvolvidos para cada região e necessidade. Atualmente, existem produtos que exercem sua função com densidades diferentes dando contorno natural a lábios, olheiras, sulcos e rugas.

Tratamentos para plano muscular e ósseo: laser com alta energia atuam estimulando o plano muscular enrijecendo e reduzindo a flacidez e melhorando o contorno. Para o plano ósseo, existem preenchimentos mais densos com a finalidade de reposição de volume.

Tratamentos endócrinos e metabólicos: as vitaminas e nutrientes em doses adequadas personalizadas, correção dos fatores de risco e tratamentos oportunos atuarão da pele e em todos os planos terapêuticos, potencializando os resultados e desacelerando a progressão do envelhecimento.